23 Janeiro, 2017 10:55

Projetos de pesquisa aprovados no interior impulsionam processo de interiorização da ciência no Piauí

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) realizou na manhã do sábado (21) uma reunião com estudantes e professores do município do Oeiras. O encontro aconteceu na própria sede do Núcleo da Fapepi em Oeiras e teve o objetivo de instruir os pesquisadores, especialmente, aqueles com projetos aprovados em edital.

O presidente da Fundação, Francisco Guedes, fez a abertura da reunião compartilhando informações sobre as oportunidades de financiamentos nesse ano de 2017, logo após ele destacou a importância de ouvir de perto os pesquisadores para que encaminhamentos positivos sejam tomados. “Uma ótima sugestão que já destaco desse nosso encontro de hoje é a integração dos projetos com encontros a cada 40 dias. Essa interação provoca o amadurecimento e a solidificação das pesquisas no interior. Outra sugestão é que esse grupo se organize e realize seminários para apresentação de resultados que também fortalece o desenvolvimento das pesquisas”, ressaltou o presidente.

A reunião foi conduzida pelo diretor técnico-científico da Fapepi, Albemerc Moraes e a professora Daniele Savana que coordena o Núcleo da Fapepi em Oeiras. Assim, os pesquisadores tiveram a oportunidade de expressar suas dúvidas principalmente sobre a parte burocrática da execução dos projetos.

O professor Francisco Vieira do Centro de Ensino Médio em Tempo Integral Rocha Neto vai desenvolver o projeto “Análise da Associação da Atividade Física à Síndrome Metabólica em Adolescentes. Ele explica que a pesquisa é na área da educação física e vai envolver mais de 30 alunos diretamente, sem falar nos benefícios incalculáveis que o conhecimento produzido vai trazer para todos. “Essa reunião de hoje foi ótima porque tirou muitas dúvidas que a gente realmente precisava saber”.

Outra pesquisa contemplada por edital da Fapepi é a do professor Francisco Petrônio do Instituto Federal de Educação do Piauí (IFPI-Oeiras). Ele, que atua na área de física, vai construir um mini pivô central que é um sistema de irrigação no próprio campus do IFPI a base de energia solar. “A gente vai aproveitar esse potencial que o campus já tem na área agrária e aprimorar isso explorando uma energia renovável, nesse caso a solar”, explicou.

Vale ressaltar que essa nova demanda já é fruto do trabalho do Núcleo da Fapepi em Oeiras. Isso porque dos 7 projetos de pesquisa produzidos por escolas estaduais que foram contemplados pelo Programa de Fomento à Popularização da Ciência, apenas um foi da capital Teresina e os demais foram da cidade de Oeiras. O presidente Francisco Guedes também ressaltou que os resultados dessas pesquisas serão apresentados na Semana da Ciência e Tecnologia em Teresina, que acontece tradicionalmente no mês de outubro.