21 Setembro, 2017 9:04

Com apoio da Fapepi, Congresso Internacional de Filosofia da Psicanálise é aberto na UFPI

Teve início na última quarta-feira (20) e segue até a próxima sexta-feira (22), na Universidade Federal do Piauí, o VII Congresso Internacional de Filosofia da Psicanálise, que tem como temas a corporeidade e a vulnerabilidade. O congresso foi apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapepi) por meio do edital de auxílio à realização de eventos científicos.

O objetivo do congresso é promover o debate sobre as questões da corporeidade e vulnerabilidade sob a ótica da Filosofia e Psicanálise, além de buscar extrair consequências clínicas e sociais no âmbito da temática proposta.

De acordo com a coordenadora do evento, professora doutora Maria Cristina Távora, o evento inclui a UFPI dentro da lógica da psicanálise.

“Este evento é realizado bianualmente, no intervalo do Congresso da Associação Nacional das Pós-Graduações em Filosofia, e nós estamos muito satisfeitos com a realização dele aqui Teresina. Assim como a UFPI oportunizou este congresso, este congresso oportunizou que a UFPI entre nesta lógica e nesta ética que a psicanálise nos ensina”, afirmou.

O evento abrangerá as áreas de Filosofia e Psicanálise, a Psicologia como um todo, além das áreas ligadas às Ciências Médicas, ao Serviço Social e até mesmo às Ciências Sociais. Além das conferências principais, estão programadas mesas redondas com palestrantes confirmados de diversas áreas.

Segundo o professor doutor José Sérgio da Fonseca, coordenador do mestrado profissional de Filosofia da UFPI, este é o maior e mais importante evento da área realizado na universidade.

“Esta é apenas a segunda vez que o evento é realizado na região nordeste, isso é um esforço no sentido de internacionalização do mestrado de Filosofia da universidade”, afirmou.

Para a vice-reitora da Universidade Federal do Piauí, professora doutora Nadir do Nascimento, o evento é uma oportunidade para comemorar o crescimento e o amadurecimento das pós-graduações da UFPI.

“Tivemos um avanço de 3 para 4 em 50% dos nossos programas de pós-graduação. Instalamos recentemente o mestrado profissional em Filosofia e o programa acadêmico também logrou conceito 4 na Capes, isso é resultado de um conjunto de ações realizados por todos que compõem a universidade”, afirmou.