08 Agosto, 2017 13:29

Com a participação da Fapepi, Prêmio Jovem Cientista é lançado no Palácio de Karnak

Nesta terça-feira (08), o Governo do Piauí lançou o edital do Prêmio Jovem Cientista, programa que incentiva o intercambio de trabalhos científicos dos estudantes das escolas da educação básica do Estado. O lançamento aconteceu no Palácio de Karnak e contou com a presença do governador Wellington Dias, além de secretários e representantes das pastas envolvidas na execução do projeto. 

A iniciativa é da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), por meio da Superintendência de Ciência e Tecnologia, e em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi). 

O Diretor Administrativo Financeiro da Fapepi, Wellington Camarço, explica como será a participação da Fundação no prêmio. “A Fundação de Amparo à Pesquisa irá indicar os analistas que participarão da banca para selecionar os melhores projetos inscritos no Prêmio Jovem Cientista”, explicou. 

Estudantes e professores interessados em participar do edital poderão inscrever as propostas para a competição, cuja a entrega da premiação acontecerá durante a realização da Feira Estadual de Ciência e Tecnologia do Piauí - Piauitec'2017, até o dia 15 de setembro, por meio do site da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico. 

"Nós temos oito grandes áreas do conhecimento. O professor vai ser o responsável para inscrever o projeto, onde cada professor poderá colocar até cinco alunos naquele projeto e contempla desde o ensino fundamental do 6° ano até ensino profissional tecnológico, sendo a data até 15 de setembro”, explicou Thiago Carvalho, superintendente de Ciência e Tecnologia da Sedet. 

O PiauíTec acontecerá no Parque da Cidadania de Teresina. A apresentação dos trabalhos será nos dias 28 e 29 de outubro de 2017.

O governador destacou que a iniciativa visa estreitar os laços entre os pesquisadores e o setor privado, bem como selecionar cientistas para representarem o Piauí em eventos nacionais e internacionais, garantindo assim o desenvolvimento dos estudos no estado. 

"O Piauí tem inúmeros cientistas, alguns já revelados com teses teóricas e ainda não tiveram a oportunidade de transformar a sua teoria em uma prática. O setor privado, quando vê essa participação e o acompanhamento com a certificação pública, o que vai fazer a Sedet e a Fapepi, fica interessado. Eu comemoro também o fato de selecionarmos cientistas em diferentes áreas que vão poder representar o Piauí em eventos estaduais, nacionais e mundiais e que, por outro lado, terão o apoio do estado para o desenvolvimento da sua ideia”, afirmou o governador. 

A pesquisadora e estudante de Farmácia, Nazaré Andrade, é um exemplo do fomento que Governo do Estado tem dado ao desenvolvimento da ciência no Piauí. Através do apoio da Fapepi, a estudante teve a oportunidade de ir à Europa para apresentar seus estudos em um evento internacional, onde ficou classificada entre os 10 melhores estudos do Mundo. 

“Com meu projeto, voltado para o estudo da hanseníase, eu pude participar de feiras nacionais e internacionais, e, em uma delas, ganhei a maior premiação. Através desta feira eu pude ir à Bélgica, representando não só o Piauí, como o Brasil, na maior feira de ciência e tecnologia do Mundo e para ir à Bruxelas eu tive o apoio do Governo do Estado através da Fapepi, o que foi decisivo neste momento, nos ajudou bastante”, afirmou.